Microcrédito de fácil acesso será liberado através do Caixa Tem

O serviço financeiro será disponibilizado para os contemplados pelo Auxílio Emergencial que já tem data para acabar. O aplicativo é utilizado para a liberação de outros benefícios como o Bolsa Família. 

As normas para a utilização do serviço deverão ser divulgados ainda neste mês, mas conforme as informações já disponibilizadas o valor do crédito poderá variar entre R$500 a R$3 mil. 

Novo microcrédito facilitado

As regras para a disponibilização do microcrédito da Caixa Tem não foram disponibilizadas, contudo, os valores devem ser de R$500 a R$3 mil. 

O pagamento das parcelas do microcrédito poderá ser de 18 a 24 meses, dessa forma os clientes terão um prazo maior para quitar suas pendências. 

Tudo indica que o valor pré-aprovado deverá variar conforme o perfil do solicitante. Para ajudar o usuário do Caixa Tem o valor da parcela já apresentará os juros compostos, dado que muitas pessoas não sabem fazer o cálculo corretamente. O objetivo é disponibilizar o valor total para o requerente.  

Reaproveitamento do aplicativo 

A estimativa é de que 30 milhões de pessoas passaram a utilizar a poupança por meio do software.

O Caixa Tem foi o mecanismo utilizado para o repasse das quantias disponibilizadas através do Auxílio Emergencial, liberado durante a época mais preocupante da pandemia de Sars-CoV-2. 

Contudo, o Auxílio Emergencial vai chegando ao fim e muitos indivíduos ficarão sem ter acesso à transferência de renda mensal. Atualmente o valor pago chegava até R$300,00.

O aplicativo também é utilizado para o programa Bolsa Família, abono salarial e para a realização de saques emergenciais do FGTS. 

Objetivo do microcrédito 

O serviço de crédito que será disponibilizado através do Caixa Tem e pretende facilitar o acesso de serviços bancários para os ex-beneficiários do Auxílio Emergencial. 

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica, anunciou que o acesso ao serviço será facilitado. Dessa maneira, mais pessoas poderão usufruir do serviço. 

Guimarães também divulgou que a Caixa pensa em lançar uma modalidade de empréstimo consignado que deverá estar disponível para os participantes do programa Bolsa Família.

Essa espécie de crédito contará com condições particulares que permitem que os beneficiários tenham acesso a serviços bancários como este que normalmente são restritos para pessoas com rendas superiores. 

“Sobre o novo Bolsa Família, a Caixa Econômica e eu estamos envolvidos na parte operacional, quem realmente está fazendo essa discussão é o Ministério da Cidadania com o Ministério da Economia”, afirmou Guimarães. 

Fonte: JornalContábil | 15/09/2021

   ÁREA RESTRITA